Comments

Google+ Badge

Tecnologia do Blogger.

FAQ's

Ads Top

Services

Blog Archive

Find Us On Facebook

International

Auto News

Random Posts

Featured Video

Flickr

Polícia

Social Share

Recent comments

About us

FAQ's

Advertise Here

Events

Abuso sexual

Popular Posts

Recent Comments

Acidente

Popular Posts

Most Popular


sábado, 6 de fevereiro de 2016

Policial militar do 6º BPM salva criança de sete meses


Ao prestar o concurso público para a polícia militar, o soldado Renato, da Equipe Albatroz do 6º BPM, não imaginava as ações que poderia enfrentar. No último fim de semana, o policial militar, que entrou na corporação em 2014, salvou a vida da pequena Lara Valentina, de apenas 7 meses, que estava engasgada com o leite materno. A criança, que estava com os pais no momento do episódio, se direcionava para o bairro do São Raimundo e no caminho, no veículo da família, a criança começou a passar mal e sem respirar os pais nervosos avistaram uma viatura da PM da Operação Malha Metropolitana, na rotatória da Avenida Guajajaras e decidiram pedir socorro.

Na tarde de quinta-feira (4), o policial Renato e os soldados L.Fernando, Itamar, major Brito e o tenente-coronel Aritanã, que estavam na guarnição no momento do procedimento, visitaram a família da pequena Lara e puderam, após o susto, rever o sorriso da menina e a felicidade dos seus pais.

O pai da criança, o empresário Hélio Santana, lembrou dos momentos em que viu a filha com dificuldade de respirar. “ É um momento de agradecer aos policiais por terem salvo minha filha. Ao ver minha filha sem respirar e o risco de perdê-la não pensei duas vezes em atravessar o canteiro e pedir o socorro da Polícia Militar. Não há nada que pague ver novamente o sorriso saudável da minha filha”, recordou o pai de Lara.

Ainda de acordo com o familiar, Lara começou a apresentar dificuldade para respirar nas proximidades do Cohafuma. Durante o trajeto, ela chorava e parava, o que preocupou também a mãe, a empresária Larrisa Matos. “ Além de realizar o procedimento, os policiais ainda nos acalmavam e diziam que tudo ficaria bem. Depois do susto que foi grande, agora só queremos aproveitar nossa filha ”, disse.

domingo, 22 de novembro de 2015

PM é baleado em troca de tiros no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio

Um policial militar da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Nova Brasília, no Complexo do Alemão, foi baleado durante uma troca de tiros na madrugada desta quarta-feira. O PM foi ferido de raspão no pé e encaminhado ao Hospital Getúlio Vargas, na Penha, onde foi atendido e recebeu alta.

Os agentes foram atacados na localidade conhecida como Praça do Terço. De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, o ataque foi uma represália dos bandidos a uma ação de combate ao tráfico de drogas feito na noite de terça-feira.

Um homem, cuja identificação não foi divulgada, foi velado na noite de terça-feira, quando os PMs trocaram tiros com bandidos, por volta das 19h, no local conhecido como Beco da Padaria. O ferido foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Complexo do Alemão. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.

O caso foi registrado no 22ª DP (Penha).

Com informações Extra

PM pode ser expulso após foto com mão no bumbum de jovem no Rio

Cabo está preso administrativamente desde domingo. Colegas do policial foram chamados para prestar depoimento.

Cabo tirou foto com jovem encostada em 
viatura.(Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)
Uma foto indiscreta pode causar a expulsão de um policial militar do 41º BPM (Irajá). O cabo, que não teve a identidade divulgada pela corporação, teve uma foto divulgada na internet e em redes sociais em que aparece apalpando o bumbum de uma jovem, supostamente durante uma blitz.

Em pouco tempo, o vídeo já havia chegado ao comando da corporação. A Corregedoria da PM determinou ao comando do 41º BPM o prosseguimento da apuração sumária sobre o fato e posterior instauração de processo administrativo disciplinar, para avaliar a permanência do policial na corporação.

Segundo a assessoria de imprensa da corporação, o policial já está preso administrativamente na unidade onde é lotado. Outros polícias que trabalham com ele também estão sendo chamados para prestar esclarecimentos
.


Emenda divide opiniões de policiais militares e civis, mas pode melhorar o atendimento ao cidadão


Representantes das polícias civil e militar brigam em torno de proposta de emenda à constituição que pode mudar atuação dos agentes de segurança. A PEC do deputado federal Subtenente Gonzaga, do PDT de Minas Gerais, prevê que todas as corporações possam fazer o chamado ciclo completo, ou seja, uma mesma força seria responsável pela ocorrência criminal do início ao fim, passando pela prevenção, repressão e investigação.
O deputado estadual Coronel Camilo, do PSD de São Paulo, ex-comandante da PM paulista, diz que a medida beneficia o cidadão: “Hoje a gente sabe que o cidadão não é bem atendido quando vai ao distrito policial. Falta policiamento nas ruas porque muitos dos policiais estão dentro dos distritos apresentando ocorrências”.

Por outro lado, associações de policiais civis são contra PMs terem a atribuição de investigar crimes. O presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, George Melão, questiona como vai ser feita a apresentação de ocorrências: “Se eles assumirem o ciclo completo como eles querem, quem vai registrar a ocorrência? O policial militar? Onde? No meio da rua? Ou vai levar para o quartel?”.
A Câmara dos Deputados tem promovido audiências públicas nos estados para discutir os aspectos da PEC do ciclo completo de polícia. Na Assembleia Legislativa paulista, representantes civis e militares preferiram não se misturar, ficando separados por uma faixa vermelha no auditório.

Fonte JP
Proxima  → Inicio

Seguidores

Total de visualizações